18 de abril de 2013

Capítulo 3 - Visitante Inesperado (Prévia)


Oieee mores!

Como estão? Sei que estou em divida com vocês, afinal dois meses sem postar O_O
Culpem a minha inspiração por ter ido da uma volta e ainda não ter voltado >.< kkk

Mas olha que coisa boa, o capítulo 2 já está quase pronto! Só falta algumas coisas metade  e eu acabo ^^

Se o Ed me deixasse respirar o capítulo viria mais rápido >.< kkkkk

Mas bom, vou parar de falar e deixar vocês se contemplarem com a pequena prévia do capítulo. 

A prévia é sobre um pedaço do diário de Rosalinda Scott, lembram-se dela? Será de extrema importância nessa nova fase da fic. 

Ah e não esqueçam, o capítulo saí semana que vem, juro juradinho ^^ kkk

Beijão e vamos a prévia...

Capítulo 2 - Vivendo (Seu Olhar - Segunda Temporada)


Capítulo 2 - Vivendo

#Seis Meses Depois...

“Estava em lugar escuro e frio. Sentia a minha respiração presa na garganta.

Medo. Era isso o que eu sentia. Queria gritar, pedir ajudar, mas por entre meus lábios nada saia. Foi quando ouvi passos se aproximando. Meu coração parou e senti um frio na espinha. O que quer que estivesse atrás de mim não era nada bom.

Respirei fundo, engolindo em seco. Vir-me-ei lentamente, sentindo cada batida do coração.

A minha frente encontrava-se um lindo homem, de olhos dourados e cabelos revoltos. Um sorriso de alívio e alegria surgiu em meus lábios. Edward finalmente havia vindo me buscar.

Capítulo 1 - Prólogo (Seu Olhar - Segunda Temporada)




Capítulo 1 - Prólogo

Eu não conseguia ver nada, as lágrimas que se acumulavam em meus olhos me impediam de ver algo mais do que a simples escuridão do meu olhar.

         O que eu sentia agora não era nada comparado à dor que eu havia sentindo nesses últimos tempos, tanto fisicamente quanto emocionalmente. Era como se meu corpo estivesse sendo aberto de dentro para fora. Meus lábios que antes pediam socorro, agora deixavam passar meus gritos de dor. E apesar de tudo isso, eu me agarraria cada vez mais a essa dor se eu tivesse a chance de salvá-lo.

         Nunca fui forte em minha vida; não fui quando perdi os meus pais e nem quando ele me deixou, mas eu seria forte agora. Se eu tivesse que morrer para salvá-lo eu morreria; não perderia mais ninguém novamente.

         E foi assim, em meio aos meus gritos de dor e lágrimas que eu ouvi o som de um choro que em meus ouvidos era a mais bela canção. Eu queria tanto olha-lo, ver se ele era tão perfeito quanto eu imaginava, mas todas as minhas forças haviam se esgotado no momento em que ele finalmente veio ao mundo. E como se quisesse comprovar isso, meu coração deu uma batida forte, só para depois ir desacelerando, fazendo com que a doce canção de seu choro não fosse mais audível para mim e que minha mente viajasse na escuridão desconhecida.

Capítulo 13 - Epílogo (Seu Olhar - Primeira Temporada)



Capítulo 13 - Epílogo

A chuva forte me molhava se misturando com as lágrimas que rolavam pelo meu rosto. A minha frente se encontrava a lápide de Kate, colocado atrás de um monte de terra recém mexida. Aos poucos os presentes no enterro se retiravam. Jéssica me abraçou antes de sair, mas meu corpo estava sem vida. Só conseguia ficar parada encarando o nada e deixando que as lágrimas rolassem.
Garrett não esteve lá, mas ao longe sentia sua presença. De uma maneira ou de outra ele estava lá. Por mim; por ela.
Minhas mãos se fecharam em punho ao lembrar da cena de Kate morta. Até agora eu ainda parecia sentir sua pele fria em meus braços. Imagens de mim segurando seu corpo morto vinham em minha mente a todo momento, junto com o lembrete de que tudo poderia ter sido diferente.

Capítulo 12 - A Morte É O Principio (Seu Olhar - Primeira Temporada)



Capítulo 12 - A Morte É O Principio

Acordei no dia seguinte com os braços de Edward ao meu redor. Sorri ao sentir seus lábios em minha testa.
- Bom dia... – cumprimentou.
- Bom dia... – sussurrei de volta, abraçando seu pescoço. – Que horas são?
- Já passou do meio dia.
- O que? – exclamei. – Por que você não me acordou para a escola?
- Pra quem faltou quase um mês, um dia não fará falta.
- Kate?
- Eu liguei para ela avisando onde você estava.
- Parece que você cuidou de tudo... – sussurrei com um pequeno sorriso nos lábios.
- Às vezes eu faço isso... – respondeu e um sorriso malicioso surgiu em seus lábios. E o pegando de surpresa, pulei em seu colo, colocando uma perna de cada lado de seu quadril.

Capítulo 11 - Bônus (Seu Olhar - Primeira Temporada)



Capítulo 11 - Bônus

Suspirei feliz ao me aconchegar mais em Edward. Já havíamos feito amor duas vezes naquela noite, e meu corpo nunca se sentiu mais saciado. Não tinha como comparar, mas eu sabia que Edward era o melhor amante que eu poderia encontrar.
Sorri minimamente quando ele beijou meus cabelos e começou a passar o dedo pelas minhas costas, lentamente, quase não me tocando.
- Em que você está pesando? – sussurrei brincando com os pelos de seu peito.
- Que sou o homem mais sortudo do mundo por ter você. – sorri amplamente com isso.
- Idem Sr. Cullen – brinquei. – Me conte mais sobre você. – pedi deitando em cima de seu corpo, com o queixo apoiado em seu peito.

Capítulo 10 - Rendidos (Seu Olhar - Primeira Temporada)


Capítulo 10 - Rendidos

A deslumbrante mulher de olhos dourados me encarava com curiosidade e um pouco de... Surpresa? Não sabia, só sabia que ela era o tipo de mulher que deixava até Megan Fox com inveja. Mas apesar do olhar questionador, em seus lábios encontrava-se um sorriso doce e gentil.
- Nossa... Tenho que admitir, você é a cara dela. – falou finalmente, parecendo um pouco pasma e sentando-se a minha frente.
- Desculpe... O que?
- Ah perdoe-me por não me apresentar. Sou Tânia Denali – e estendeu-me uma mãe em cumprimento. Quando sua mão fria tocou a minha é que entendi o porquê de tanta beleza, era de se esperar que uma mulher tão linda como ela não fosse humana.
- Você é... Bom, é... – era difícil formular alguma palavra, pois mesmo já sabendo de tudo, “vampiro” não era uma palavra que me alegrasse muito.

Capítulo 9 - Revelações (Seu Olhar - Primeira Temporada)



Capítulo 9 - Revelações

O sorriso sarcástico continuava lá, preso em seus lábios rosados, causando estranhos calafrios em meu corpo, o único problema era que eu não sabia se esses calafrios eram de medo ou excitação, porque mesmo eu tentando me convencer, era difícil negar que eu sentia alguma coisa pelo Damon, se era algo físico ou emocional eu já não sabia.
- Posso entrar? – perguntei me forçando a esquecer esses pensamentos. Ele simplesmente fez uma reverencia em um convite claro.
A casa de Damon por dentro era uma mistura de moderno e clássico. Havia móveis que só de olhar, já sabia que custavam mais do que a minha casa. Mas já outros eram de uma delicadeza arcaica que impressionava. A casa era incrivelmente linda, o que parecia ser normal na vida dos vampiros.

Capítulo 8 - Declaração (Seu Olhar - Primeira Temporada)


Capítulo 8 - Declaração

Muitos dizem que o primeiro beijo de uma garota é o marco de sua vida, hoje eu entendo perfeitamente o que essas pessoas quiseram dizer com isso. Ter os lábios de Edward colados aos meus era uma sensação totalmente nova para mim, mas não menos incrível. Como todo o seu corpo, seus lábios também eram frios, mas em contato com os meus eles pareciam queimar a minha pele.
Gemi baixinho quando sua língua passou pelos meus lábios ainda fechados pedindo passagem. Eu nunca havia beijado antes, por isso não sabia nem como mexer os lábios, ou muito menos se eu deveria mexer eles, mas acho que Edward deveria saber disso, pois lentamente passou as pontas de seus dedos pela a minha coluna, fazendo leves carinhos, o que de maneira incrível me deixava um pouco mais calma. Suspirei abrindo meus lábios e dando passagem para sua língua, e foi no momento que sua língua tocou a minha que eu perdi um pouco do controle que eu ainda tinha.

Capítulo 7 - Sol e Lua (Seu Olhar - Primeira Temporada)



Capítulo 7 - Sol e Lua

Sabe aquela tão conhecida frase “querer não é poder”?  Bom ela explicava bem a minha situação agora. Eu queria muito estar errada sobre Edward, mas quanto mais eu o olhava mais eu percebia que estava certa, afinal como alguém poderia ser tão branco como ele? Ou frio e duro? As coisas pareciam tão óbvias agora, que me achava idiota por não ter percebido antes.
Edward continuava a me encarar sem dizer nada, igual a sua família, mas pela primeira vez eu não estava me importando nem um pouco com isso, minha história era com o Edward, ou ele me contava a verdade hoje ou eu teria que ir atrás da verdade sozinha.

Capítulo 6 - Descobrindo A Verdade (Seu Olhar - Primeira Temporada)



Capítulo 6 - Descobrindo A Verdade

O medo se tornou meu maior companheiro durante esses sete anos. Lembro que quando eu era pequena e tinha pesadelos a noite, com a morte de meus pais, Kate sempre vinha em meu quarto, me abraçava e contava histórias para afugentar os sonhos e às vezes até funcionava, mas isso já faz muito tempo. O que fazer agora, quando mesmo depois de todo esse tempo eu continuo tendo esses mesmos pesadelos? E que a cada dia ficam piores?

Eu não voltei a sonhar com o Damon, muito menos com seus olhos vermelhos, mas apesar de não ter voltado a sonhar com ele, não quer dizer que eu tenha esquecido. Eu ainda tremia de medo toda vez que o via nos corredores da escola, mas eu resolvi ignorá-lo completamente e ele também pareceu fazer o mesmo, pois nunca mais olhou na minha cara, o que eu agradeci. Mas eu não estava pensando nisso, principalmente hoje... Sexta feira, dia do meu “encontro” com o Edward. 

Capítulo 5 - Aluno Novo (Seu Olhar - Primeira Temporada)




Capítulo 5 - Aluno Novo

De repente eu senti minha cabeça girando e meu estomago se revirando, se braços frios não tivessem me pegado, eu tinha desabado no chão. Edward – não tinha como não reconhecer o seu toque – me pegou em seus braços, me mantendo aninhada ao seu corpo. Tremi, mas não por causa do frio de seu corpo, mas porque sentia olhos queimando em minhas costas, e eu sabia muito bem de onde vinha esse olhar. Fechei os olhos com força, me forçando a não pensar em quem quer que estivesse me olhando e coloquei minha cabeça na curva do pescoço de Edward, e fiquei assim até que senti que já estávamos do lado de fora da escola. O vento frio e úmido balançaram meu cabelo solto, fazendo com que alguns fios fossem parar na minha cara. Consegui respirar melhor agora, pois finalmente me vi livre do cheiro insuportável de sangue.

Capítulo 4 - Halloween Sangrento (Seu Olhar - Primeira Temporada)




Capítulo 4 - Halloween Sangrento

Vários meses haviam se passado desde que eu falei com Edward Cullen pela ultima vez. Vários meses em que eu passava angustiada, sem saber o porquê de ele estar me evitando. E pior do que ser evitada por ele, era sonhar com ele todas as noites. Sonhos que se tornavam cada vez mais nítidos. Às vezes acordava no meio da noite imaginando que ele estava dentro do quarto, comigo, mas era só eu piscar os olhos e perceber que não se tratava de uma alucinação.
Na escola ele nem ao menos me dirigia a palavra. Quando eu dava bom dia, ele simplesmente balançava a cabeça em cumprimento. Depois de dois meses, desistir de falar com ele. O que deixava a minha vida escolar um pouco melhor, era saber que eu rapidamente estava me enturmando. Jéssica se mostrou uma grande amiga, na verdade, acho que minha única verdadeira amiga, pois as outras garotas, só pareciam ficar perto de mim pela minha subida popularidade.

Capítulo 3 - O Que Há Com Ele? (Seu Olhar - Primeira Temporada)




Capítulo 3 - O Que Há Com Ele?

Minhas pernas tremiam enquanto eu andava pelos corredores da escola deserta. Tinha ficado mais tempo dentro do banheiro do que imaginava, quando sai não tinha mais nenhum aluno nos corredores.
Depois que Edward saiu, eu continuei sentada no chão, encarando o que ele tinha feito na parede. Como ele fez aquilo? Essa era uma de muitas perguntas que rolavam em minha mente. Só alguém forte o bastante conseguiria quebrar um azulejo, e mesmo com a força, ainda sairia machucado, mas Edward não pareceu se machucar, ou se importar com a dor, pois mesmo com a rapidez que saiu do banheiro, eu pude perceber que a única coisa que ele sentia era raiva, uma raiva que ainda me deixava confusa.

Capítulo 2 - Os Cullens (Seu Olhar - Primeira Temporada)



Capítulo 2 - Os Cullens

# Sete Anos Depois

“Não reconhecia onde estava só sabia que era lindo. Só se enxergava flores e árvores por todos os lados, mas não conseguia me concentrar nisso, a única coisa que eu enxergava eram seus olhos. Olhos vermelhos, que comprovavam mais ainda que sua vida era manchada pelo sangue das vitimas que ele próprio provocou.

Mas ao contrario da primeira vez que o vi, dessa vez não sentia medo, mas alivio. Como se dentro daquela imensidão vermelha, eu finalmente tivesse encontrado o meu lugar.

Capítulo 1 - Prólogo (Seu Olhar - Primeira Temporada)



Capítulo 1 - Prólogo


Eu não sei como descrever o que sentia nesse exato momento, poderia dizer medo, angústia, raiva, mas nenhum desses era o suficiente.

As lágrimas rolavam por o meu rosto de criança livremente, soluços eram tentados ser abafados por minhas mãos pequenas, e o medo em meus olhos era visível.

A chuva era forte lá fora, a caverna em que eu estava só fazia com que eu sentisse mais frio. Sabia que não poderia ficar aqui dentro pra sempre, mas o instinto de sobrevivência era maior, fazendo com que minhas pernas não me obedecessem, fazendo com que eu continuasse parada no mesmo lugar.

15 de abril de 2013

Capítulo 14 - Epílogo (O Trato - Segunda Temporada)


Capítulo 14 - Epílogo

Oito anos depois...

- Empurra Bella, empurra! – gritava minha mãe.

- PORRA EU TO EMPURRANDO! – gritei segurando a mão de Edward mais forte. – AAAAAHHHHHH!

- Você consegue Bella... – continuava a dizer o idiota do meu namorado.

- Cacete se você acha que isso é fácil vem fazer!... AAAAAAHHHHHHH!!! – respirei fundo sentindo o cansaço me dominar. Quatro horas de parto e aquela criança não saia de mim, estava a ponto de pedir uma cesariana. – Eu juro Edward Cullen, que eu nunca mais vou fazer sexo com você! AAAAAAAHHHHH!

Capítulo 13 - Do Cinza Ao Vermelho (O Trato - Segunda Temporada)


Capitulo 13 - Do Cinza Ao Vermelho 

- Olá Bella. – cumprimentou-me com o seu típico sorriso galanteador e brincalhão.

- Co-como mas... O que você está fazendo aqui? – consegui perguntar por fim.

- Credo Bella, não ganho nem um abraço?

- Deus! – foi só o que eu disse antes de puxá-lo e abraçar seu corpo másculo.

Meu coração parecia que ia sair pela boca com o meu nervosismo. Fazia quanto tempo que eu não o via? Meses, anos? Eu já não sabia. Se não o conhecesse tão bem jamais haveria de tê-lo reconhecido. Seus cabelos estavam mais compridos, batendo em seus ombros; seus olhos estavam escondidos por detrás de óculos de sol estilo aviador e vestia uma camisa branca que entrava em contraste com a jaqueta de couro preta. Em geral, ele continuava lindo.

Capítulo 12 - Final Feliz (Bônus) (O Trato - Segunda Temporada)


Capítulo 12 - Final Feliz (Bônus)

#POV Alice

Saí da faculdade após uma conversa séria com Zach. Eu o adorava, ele era tudo que uma garota desejava, apesar de ser muito burro às vezes, era um homem de bom coração.

Era realmente um príncipe. Mas não o meu.

Foi um erro brincar com seus sentimentos da forma que eu fiz, em minha busca por curar meu coração, o enganei e o magoei.

Por isso minha conversa com ele havia sido definitiva. Não poderia continuar enganando ele nem a mim. Foi difícil, principalmente quando eu vi aquele sorriso de criança em seus lábios. Mas ele merecia alguém melhor.

Capítulo 11 - Reconciliação E Separação (O Trato - Segunda Temporada)


Capitulo 11 - Reconciliação E Separação

Adentrei no hospital em um total estado de torpor. Ainda não entendia o que havia acontecido; as palavras de Jacob simplesmente não faziam sentido para mim: Ele sofreu um acidente, Bella. Acidente? Como assim? Era o que eu havia perguntado em meio à histeria. Em minha consciência achava impossível ele sofrer algum acidente, pois quando saí da festa ele estava completamente bem, como isso pode ter mudado tão rápido?

E quase desmaiei quando Jacob disse que Carlisle ficou preocupado quando me viu sair de repente, e então quase ao amanhecer, ele foi de carro até o apartamento dos Cullens, mas um motorista bêbado ultrapassou o sinal vermelho e bateu bem no lado do motorista onde Carlisle estava.

Capítulo 10 - Hollywood Em... Hanover? (O Trato - Segunda Temporada)


Capitulo 10 - Hollywood Em... Hanover?

Minha respiração parecia que havia sumido. Meus olhos estavam arregalados, encarando aquela coisa enorme na minha frente. Meu paizinho amado! Eu já tinha visto aquilo, óbvio, mas não deixava de ser altamente surpreendente. Droga! Com certeza estava virando uma tarada.

- Gostando do que ver? – falou Edward, debochando de minha cara. Abaixei o olhar, corando absurdamente. Levantei totalmente embaraçada.

- Hum... É... Hum... – gaguejava eu, feito uma idiota.

- Hum, é, hum... – me imitou o imbecil. Fulminei-lhe com o olhar. – Sei que causo isso nas mulheres.

- Vai se catar! – bufei irritada lhe dando as costas e saindo do banheiro. Estava mais irritada comigo do que com ele. Afinal havíamos acabado de passar por uma situação altamente constrangedora... Para mim. Ele estava se divertindo, aquele idiota.

Capítulo 9 - Brigando (O Trato - Segunda Temporada)


Capitulo 9 – Brigando
 Foi mais fácil achar o caminho de volta de dia, com a luz mais forte. Edward não falou comigo o trajeto todo, e quando chegamos à casa de praia, subiu sem falar com ninguém, mas entre os abraços preocupados e beijos de alegria, vi Lucy subir atrás dele.
 - Bella! – minha mãe me abraçou com lágrimas nos olhos.
 - Eu estou bem, mãe. – respondi sem animo. 
- Quase nos matou do coração, menina. – Charlie falou, me abraçando também.
- Desculpa, mas nos perdemos de Alice, e foi meio difícil achar o caminho de volta com toda aquela chuva. 
- Mas onde vocês ficaram? – Carlisle perguntou. Olhei ao redor, e percebi que todos esperavam essa resposta. Vi Esme subir provavelmente indo atrás de seu filho.

Capítulo 8 - Arrependimento (Bônus) (O Trato - Segunda Temporada)


Capítulo 8 - Arrependimento (Bônus)

Uma fraca claridade tocava-me os olhos, fazendo com que eu acordasse. Suspirei feliz ao sentir braços fortes segurando em minha cintura, e me aconcheguei mais ao corpo quente atrás de mim. Foi quando minha cabeça deu um crack e eu percebi a burrada que havia feito.

EU NÃO ACREDITO QUE HAVIA DORMIDO COM O EDWARD!

Fechei os olhos com força, tentando controlar a onde de culpa que açoitou meu corpo. Não, não, isso não pode estar acontecendo. Mordi os lábios nervosa enquanto devagarzinho, tirava o braço de Edward da minha cintura. Suspirei aliviada quando ele não acordou. Vesti-me rapidamente e fui para fora da casa. A chuva já havia passado, mas o clima continuava meio frio, com uma pequena camada de luz.

Capítulo 7 - Cabana (O Trato - Segunda Temporada)


Capitulo 7 – Cabana

Estava descendo as escadas após uma hora chorando no ombro de Alice. Sentia como se meus olhos não tivessem mais o que chorar. Meu peito ainda guardava aquela mesma dor que eu sabia que me acompanharia por toda a minha vida, a cada momento em que eu lembrasse do quão desgraçada eu estava sendo ao mentir para Jacob.

Parei no penúltimo degrau da escada, respirando fundo a procura de coragem. Quando descesse, sabia que teria que encarar a todos, inclusive Jacob. Precisava colocar a minha melhor cara de “garota viva” para que ninguém percebesse o quão mal eu estava. Puxei e soltei o ar mais uma vez antes de me encaminhar para a sala de jantar. Todos já estavam lá, cada um em seu devido lugar, e é claro que Jacob guardou um lugar ao seu lado para mim. Sorri forçadamente sentando-me ao seu lado.

Capítulo 6 - Uma Nova Chance (O Trato - Segunda Temporada)


Capitulo 6 – Uma Nova Chance

A minha mão de forma automática apertou o botão de pause no controle, congelando a imagem. Na sala prevalecia um silêncio incomodo, enquanto todos nós encarávamos a cena de mim e Edward se beijando.

- Vocês namoraram? – a voz de Lucy pareceu sair um tanto sufocada.

- Lucy... – Edward começou se levantando.

- VOCÊS NAMORARAM?! – explodiu com lágrimas nos olhos. – Por que não me contou?

- Lucy deixa a gente explicar... – comecei eu mesma começando a sentir as lágrimas se acumulando nos olhos.

- CALA A BOCA! – gritou. – Eu confiei em você Bella, pensei que fosse a minha amiga.

Capítulo 5 - Vídeo Revelador (O Trato - Segunda Temporada)


Capitulo 5 – Vídeo Revelador

- Ai! – exclamei ao bater a minha cara na porta do guarda-roupa. Cinco e meia da manhã, em pleno feriado nacional, e eu aqui, acordada. Ainda não entrava na minha cabeça o motivo de Carlisle querer sair tão cedo, não era como se a casa fosse fugir da praia, mas segundo ele as estradas hoje estariam congestionadas, então quanto mais cedo saíssemos, melhor.

Bocejei me espreguiçando e forçando meus olhos a ficarem abertos. Onde estava a minha mala? Perguntei-me ainda meio zonza por ter acordado tão cedo.

- Vamos Bella, só tá faltando você! – falou Alice, ma apressando, de novo.

- Eu já disse que to indo! – falei e peguei a minha mala, já arrumada, que estava debaixo da cama. Peguei meus óculos e Ipod, e segui Alice para fora do quarto. Como ainda era muito cedo, todos no andar de baixo encontravam-se em extrema preguiça. Renesmee por ser a mais sortuda estava dormindo no colo de Jack, que estava sentado no sofá. Bocejei sentando-me ao seu lado.

Capítulo 4 - A Viagem (O Trato - Segunda Temporada)


Capitulo 4 - A Viagem

#Três semanas depois...

Andava pelos corredores da faculdade às pressas, praticamente correndo para a biblioteca. E eu não era a única, muitos alunos passavam por mim quase tão apressados quanto eu, e o motivo de toda essa agitação? Daqui a um dia seria feriado prolongado, e era por isso que todos estavam tão agitados. Todos corriam porque os professores não eram nem um pouco bestas, e sabendo do feriadão, tinham enchido todos de deveres de casa, e quem em sã consciência iria ficar em casa no feriado? Todos corriam exatamente para terminar os trabalhos rapidamente.

Cheguei a biblioteca ofegante, mas viva e com a promessa de que realmente teria que voltar a malhar, não que um dia eu tivesse começado. Enquanto eu procurava algum lugar sossegado para fazer meus trabalhos, eis que me deparo com o cara mais deprimido que eu já conheço: Jasper vulgo ex-pagode agora vocalista de boyband. Ele estava de cabeça baixa, encarando um livro em sua frente. Suspirei me lembrando daquele fatídico dia da briga...

Capítulo 3 - Recaída (O Trato - Segunda Temporada)


Capitulo 3 – Recaída

Sabe quando você fica com aquela cara de taxo, que nem quando jogam uma bola na sua cara você acorda? Então, era exatamente assim que eu estava. Tinha a sensação que meu corpo tinha virada pedra, não conseguia mover nem um músculo, tamanha era a minha surpresa em revê-lo.

E Alice? Bom, Alice fez aquilo que mais gostava de fazer, e o que era? Simples, me bater, por isso não fiquei tão surpresa quando senti meu lado esquerdo do rosto ardendo por causa do tapa que Alice havia me dado, em uma tentativa (na cabeça retardada dela) de me trazer de volta para a realidade.

- PORRA ALICE! – não consegui evitar o palavrão que saiu dos meus lábios, colocando a mão aonde ela tive me batido – Você tem titica de galinha no lugar do cérebro?

Capítulo 2 - Resistindo (O Trato - Segunda Temporada)



Capitulo 2 – Resistindo

Ele continuou parado na escada, me encarando de boca aberta. Por fora eu mostrava a minha melhor cara de indiferença, mas por dentro estava tão surpresa quanto ele. Fiquei olhando pra ele esperando que ele fizesse alguma coisa, como por exemplo, dizer um “oi”, mas ele nada fez. Foi quando ouvimos barulhos de passos no andar de cima.
- Alice posso saber o que foram aqueles gritos? – perguntou Rose descendo as escadas, mas também parou estática ao lado do Edward a me ver. Ótimo! Era outra estatua viva na minha frente.
- O que foi? Estão brincando de estatua? Eu também quero... – claro que isso só podia ter vindo da mente infantil do Emmett. Ele ficou olhando pra namorada e pro irmão antes de ser virar pra perguntar a Alice o que estava acontecendo e me ver. Por favor, não vire uma estatua também, pensei. Ele ficou me olhando um tempo, antes de soltar uma estrondosa gargalhada e descer a escada correndo vindo me abraçar. Tai uma coisa que eu sentia falta, os abraços de urso do Emmett. Essa sua ação fez que as outras duas estatuas despertassem. Rose foi a primeira a se mover e vim me abraçar também.

Capítulo 1 - A Volta (O Trato - Segunda Temporada)


Capitulo 1 – A Volta

#Um Ano e Meio Depois...

O frio que fazia em Londres era quase insuportável, sério! Fazia Forks não ser nada, e piorava com o fato de eu ter cortado o cabelo. Estava agora saindo da sala do reitor da faculdade. Tinha feito uma coisa que eu jamais imaginei que faria... Não depois de tudo o que eu fiz pra chegar aqui, mas as coisas mudaram desde que eu recebi aquele telefonema...

Capítulo 21 - Despedidas (O Trato - Primeira Temporada)


Capitulo 21 - Despedidas

Abri meus olhos lentamente, tentando me acostumar com a claridade. Minha cabeça girava horrores, me deixando muito tonta. Olhei ao redor e vi que me encontrava em um quarto, bem bonito por sinal, com uma cama de casal, penteadeiras e uma mesa redonda pequena, com várias cadeiras ao redor, e uma dessas cadeiras é que eu estava sentada. Já ia levantar a mão, quando a senti presa, mas não só ela, minhas pernas também, foi ai que as imagens do baile vieram em minha cabeça.
PUTA MERDA! EU FUI SEQUESTRADA!
Era tudo o que eu queria no momento, ser seqüestrada. E pior do que ser seqüestrada, é imaginar quem gostaria de me seqüestrar. Poxa, justo eu?! Que não tenho nem um tostão furado? Chega a ser bizarro alguém me seqüestrar. O que me faz lembrar... QUEM ME SEQUESTROU?! A única coisa que eu consigo me lembrar é de um cabelo loiro, mas de gente loira eu conheço várias.
- Ah droga... – gemi tentando desamarra as minhas mãos, mas quem quer que amarrou isso, fez muito bem.
- Ah finalmente você acordou – falou uma voz fina, entrando no quarto.

Capítulo 20 - Coragem (O Trato - Primeira Temporada)


Capitulo 20 - Coragem

- Quantas vezes eu vou ter que dizer? Não Alice, eu não vou participar de show nenhum – falei suspirando.
Alice e Emmett ainda estavam em minha casa tentando me convencer de participar do show de talentos idiota que teria na cidade. Forks Star! Fala sério, eu tenho cara de quem participa de concurso?!
- Bella isso vai te ajudar muito... Só o segundo lugar já é o suficiente pra te levar pra Londres – continuou insistindo.
- Não Alice! Eu tenho meu trabalho ok? – quando falei trabalho que fui me lembrar... – Puta merda meu trabalho! Droga! Não acredita que faltei ontem – falei andando de um lado para o outro – Com certeza há essa hora já me demitiram.
- Relaxa eu fui lá ontem e falei que você tava doente – me tranquilizou Alice. Suspirei aliviada, seria péssimo ser demitida do meu primeiro emprego.
- Ótimo, assim fico mais aliviada.
- Mas não tente mudar de assunto Bella. Você vai participar desse concurso sim, eu até já lhe escrevi – falou Alice dando de ombros.
- VOCÊ O QUE?! – gritei surpresa.
- Eu lhe escrevi para o teste que vai ser depois de amanhã – falou sem um pingo de culpa.
- ALICE EU VOU TE MATAR! – gritei já correndo atrás dela. Ela vendo minha cara assassina saiu em disparada pela sala, e assim ficamos por alguns minutos, até que o imbecil do Emmett fez alguma coisa e me segurou – Me solta Emmett!

Capítulo 19 - Ciúmes (O Trato - Primeira Temporada)


Capitulo 19 - Ciúmes

- Deus eu já disse que não foi eu! – exclamei exaltada.
Nesse momento estava na sala do diretor, discutindo com o próprio sobre aquele lance do roubo. Depois de terem achado o colar na minha mochila, a Tânia começou a me chamar de monte de coisas, de ladra, safada, e muitos outros xingamentos que eu não ouvi por está ainda petrificada. Ainda não entrava na minha cabeça como aquele colar foi aparecer na minha mochila... Tá que eu sabia que foi a Tânia, mas como ela fez isso eu não sei.
- Srta.Swan o colar foi achado em sua mochila – continuou dizendo a desgraçada do diretor Smith.
- Será que já passou pela sua cabeça que alguém colocou a porra do colar lá? – perguntei com raiva.
- Olha a boca! –repreendeu – E mesmo que tenham colocado, quem teria feito isso?
- A própria dona do colar?
- Que absurdo! Por que a Srta. Denali faria isso?
- Para me ver nessa situação, ela quer acabar comigo.
- Que ridículo – falou balançando a cabeça em negação.
Meu pai amado, se um dia eu soubesse que ficaria nessa situação, já teria puxado o saco do diretor há mais tempo, pelo menos assim eu me garantia.

Capítulo 18 - Explicações (O Trato - Primeira Temporada)


Capitulo 18 - Explicações

#POV Edward

Só uma simples palavra descrevia como minha vida estava agora, e ela era... Inferno, minha vida estava um completo inferno, e não era só pelo fato de eu ter que agüentar a louca da Tânia, mas também porque essa loucura dela, estava me fazendo ficar longe da pessoa que eu amo, e quem é essa pessoa? Quem disse Bella acertou.
Sei que parece loucura, já que há pouco tempo agente se odiava, mas o que eu posso fazer? Aquela diaba em forma de gente conseguiu me conquistar, e o pior não é isso, é saber que, bom, é saber que ela não quer nada comigo, tá que se ela quisesse não adiantaria de nada também, só posso ficar com ela depois que consegui tirar a Tânia do meu pé.
E porque eu não consigo tirar a Tânia do meu pé? Simples, aquela vadia esta me ameaçando, bem não a mim, mas a Bella, o que me deixa com mais raiva ainda, se ela quisesse se meter comigo tudo bem, mas com a Bella? Que não tem nada a ver com essa história? Não eu não podia a deixar fazer isso, por isso ainda to com ela, mas é melhor deixar isso pra mais tarde, pois agora tenho que arruma uma festa.

Capítulo 17 - Nova Vida (O Trato - Primeira Temporada)


Capitulo 17 - Nova Vida

#Meses Depois...

- Charlie é sério se você não ficar parado eu não vou conseguir terminar – falei tentando fazer Charlie ficar parado no lugar, pra eu terminar de dobrar a gravata dele, sinceramente, porque não compraram uma pronta logo?
- Desculpa, é que eu to nervoso – falou esfregando as mãos.
- Todos nós estamos.
Vocês devem esta se perguntando do que eu estou falando né? Bom simples... Hoje é o casamento da minha mãe com o Charlie. É depois de todo esse tempo, finalmente eles vão se casar.
E adivinhem quem é a madrinha? Que disse eu acertou, e o Edward vai ser o padrinho. É estranhamente ele criou uma amizade com o Charlie, uma amizade suficiente pra fazer o próprio Charlie o convidar pra ser padrinho. Minha mãe quis acabar com a raça do Charlie quando soube o que ele fez, disse que si esse lance de madrinha era pra me animar, porque diabos ele foi convidar o Edward? Mas depois que eu disse que não me importava do Edward ser o padrinho ela relaxou, dizendo que tava feliz com isso e que adorou a ideia do Edward ser o padrinho... Vai entender a minha mãe.

Capítulo 16 - O Fim (O Trato - Primeira Temporada)


Capitulo 16 - O Fim

Nem eu nem o Edward conseguíamos dizer nada, era como se tivéssemos virado estatuas, só ficávamos encarando a lacraia oxigenada, que ainda mantinha um sorriso no rosto.
- O... O que... Do que você está falando? – finalmente Edward conseguiu dizer.
- Ora só estou dizendo a verdade, que o namoro de vocês é uma mentira – falou sorrindo mais ainda.
- Você tá ficando doida – falei finalmente.
- Não e você sabe disso.
- Tânia isso que você está dizendo é loucura – disse Edward.
- Loucura foi o que vocês fizeram, mas tenho que dizer que adorei, foi uma linda declaração de amor.
Eu não conseguia pensar em nenhuma mentira pra contar, e pra piorar a nossa conversa estava chamando atenção dos outros, metade dos alunos que estava no estacionamento nos observava, provavelmente esperando uma boa briga. Pela minha visão periférica vi Alice, Jasper, Emmett e Rose se aproximando.
Merda! Não tinha melhor forma de Tânia descobrir tudo, do que todo mundo sabendo da verdade, Alice ia me matar.

Capítulo 15 - Tornando-se Um Só (O Trato - Primeira Temporada)


Capitulo 15 - Tornando-se Um Só

Suas mãos eram ávidas pelo meu corpo, seus lábios quando não estavam na minha boca estavam em meu pescoço, dando pequenas mordidas, seguidas de beijos molhados.
Eu não fiquei pra trás, passava minhas mãos por toda a sua costa, o apertando mais contra mim enquanto o beijava. Sua mão direita foi para a minha coxa, subindo um pouco mais o vestido e dando uma apertada, o que me fez gemer alto. Já estava abrindo os botões de sua camisa, e quando já estava no ultimo, ele nos separa...
- Para Bella – falou ele arfando e ficando em pé.
- Como é que é? – perguntei me levantando também.
- Agente não pode fazer isso Bella! – falou ele andando de um lado para o outro.
- Ok! Eu sei que eu já falei isso, mas não custa repetir... Como é que é? – perguntei não crendo no que ouvia.
- Bella isso não é certo – falou ele passando a mão pelos cabelos.
- Olha se for pelo fato de agente não ser namorados de verdade... Relaxa tá? Por que Edward, realmente eu não sou nenhuma...

Capítulo 14 - Indesejável (O Trato - Primeira Temporada)


Capitulo 14 - Indesejável

- Bella acorda! – senti alguém me chamar, apesar de não está reconhecendo a voz.
- Isabella querida, acorde – dessa vez reconheci a voz, era de Esme. Foi quando senti alguma coisa tocar meus lábios, não alguma coisa, mas alguém.
- Acorde – Edward sussurrou contra meus lábios.
- Me diz que não é ele! – sussurrei angustiada ainda de olhos fechados, ele demoro um pouco pra responder.
- Não é melhor você levantar? – me ignorou, foi só ai que fui perceber que ainda tava deitada.
- Ajude ela Edward – disse Esme quando tentei levantar.
- Você tá bem? – sussurrou ele preocupado me encarando.
- É imaginação minha né? Fala por favor, que não é ele? – perguntei com um pouco de falta de ar.
- Ela tá bem? – perguntou uma voz angustiada e ao mesmo tempo feliz, uma voz que eu jamais imaginei ouvir de novo, quando me virei pra encará-lo quase desmaiei de novo.
- Não, não, não, não... – comecei a falar comigo mesma – Só pode ser um pesadelo, não, não, por favor, comigo não... 

Capítulo 13 - Baile De Primavera (O Trato - Primeira Temporada)


Capitulo 13 - Baile de Primavera

Acordei com um pouco de sol no meu rosto, e percebi que estava agarrada a alguém, quando olhei pra cima vi que se tratava de nada mais nada menos do que o Edward, fiquei meio confusa por ele esta aqui, na verdade nem sabia por que ele estava aqui, foi ai que me lembrei da noite de ontem, meu rosto ficando quente na mesma hora, não tava acreditando que tinha dito aquilo pra ele, muito menos chorado, com certeza esse negocio de ficar apaixonada não combina comigo. Eu mal descubro que estou amando e já choro? A MEU DEUS! EU ESTOU APAIXONADA! O que eu vou fazer agora?

Eu já tava pra acorda ele com um berro pra ver se ele despertava, quando eu reparo bem no seu rosto, ele era lindo dormindo, não que não fosse normalmente, mas... Seu cabelo estava mais bagunçado que antes, sua respiração era lenta e suave, sua face era tranqüila, ele até podia ser confundido com um anjo, não me agüentando comecei a acariciar seu rosto. Comecei pelos olhos, depois o nariz, as bochechas e finalmente seus lábios, meu dedo acariciando cada parte de seu rosto. Estava tão absorta naquele momento, que nem raparei quando ele disse.

Capítulo 12 - Segredos Descobertos (O Trato - Primeira Temporada)


Capitulo 12 - Segredos Descobertos

Eu não conseguia piscar os olhos, de tão surpresa que estava. Não conseguia acreditar no que ele estava dizendo, como ele poderia saber? Era impossível ele saber! Hoje foi seu primeiro dia de aula!

- O que...que...você...Do que está falando? – conseguir falar finalmente.

- Você sabe muito bem do que estou falando. Você ta fingindo namorar aquele idiota do Edward! – falou ele com convicção

- Olha Jared eu sei que você ficou com raiva por eu estar namorando... – comecei tentando achar uma mentira – Mas inventar que eu estou namorando de mentira com o Edward já é de mais!

- Não venha tentar mudar de assunto, colocando a culpa em mim Bella. Você mesmo disse que seu namoro com o Edward é de mentira – falou apontando um dedo pra mim.

Capítulo 11 - Estacionamento Pode Ser Muito Romântico (O Trato - Primeira Temporada)


Capitulo 11 - Estacionamento Pode Ser Muito Romântico

- Bella? – perguntou ele tão surpreso quanto eu – Mas o que... O que... Você... Faz aqui? – perguntou o idiota gaguejando.

- Eu pergunto a mesma coisa – falei com raiva.

- Eu moro aqui – falou com se fosse obvio.

- HAHAHAH... – comecei a rir sem humor algum, depois parei e olhei séria pra ele – Não, você não mora aqui, eu moro aqui... E... Vem cá Jared, seu pai não é político? Que diabos ele iria fazer aqui?

- O velho resolveu se tornar governador, e o jeito mais fácil na opinião dele de virar, era se mudando pra uma cidade pequena, nesse caso muito pequena – falou olhando a escola e ao mesmo tampo fazendo uma careta. 

Capítulo 10 - Faça O Meu Coração Um Lugar Melhor (O Trato - Primeira Temporada)


Capitulo 10 - Faça o meu coração um lugar melhor

Acordei no outro dia com uma baita dor de cabeça, parecia que um trator tinha passando por cima da mim, e olha que eu nem bebi muito, mas eu sempre fui assim, posso beber só um gole, mas é o suficiente pra me derruba.

Quando olhei no relógio, vi que já passava do meio dia, Renné e Charlie já deviam ter saído pra trabalhar, e eu de novo tava sozinha, não que eu me incomodasse, mas é que às vezes cansa ficar sozinha em casa.

Eu poderia chamar a Alice pra sai, mas não, concerteza ela já devia saber o que aconteceu ontem e vai me encher de perguntas, perguntas que nem eu própria sei responder.

Por isso tomei um remédio pra dor de cabeça, e fui tomar um banho pra relaxar, durante o banho tentava ao máximo não pensar no que tinha acontecido ontem.

Depois de sair do banho, desci pra preparar alguma coisa pra eu comer. Não tava com muita fome, por isso só comi uma fatia de pizza de ontem que tinha na geladeira. Quando terminei de lavar o prato e já tava pronta pra subir pro meu quarto, alguém bate na porta.

Capítulo 9 - Intent (O Trato - Primeira Temporada)


Capitulo 9 - Intent

- Alice fica calma!!! – falei tentando tranqüilizá-la, estávamos agora no carro do Edward, a caminho do hospital, o Edward no banco do motorista enquanto eu e Alice íamos no banco de trás, mandamos o Emmett e Rose pra casa dos pais do pagode, pra avisá-los sobre o acidente. Nesse exato momento eu tentava acalmar Alice, que tava aos prantos no meu lado – Alice para de chorar, o Edward já não ligo pro o hospital e disse que ta tudo bem com o pagode? – ela só afirmou com a cabeça ainda chorando – Ótimo então você não tem motivos pra chorar.

- Eu sei, mas é que... que... que – gaguejou por causa dos soluços – Eu me sinto tão culpada – falou e voltou a chorar.

- Se culpar por causa de quer?

- A qual é Bella? Foi nossa culpa se ele sofreu o acidente – falou fazendo cara de brava pra mim.

- Ah nem vem Alice, ninguém o obrigou a jogar, e se ele saiu de casa daquele jeito é porque ele quis. – me defendi, até porque a culpa não era minha mesma.

Capítulo 8 - Amor É Simplesmente Uma Palavra... (O Trato - Primeira Temporada)


Capitulo 8 - Amor é simplesmente uma palavra...

- Strip Poker? – perguntaram todos juntos

- É, vocês falaram que ninguém aqui é santo, então não há problema algum da gente jogar – falei me sentando de novo.

- Mas isso é errado – falou o pagode

- O que é errado? – perguntou Alice voltando com o baralho.

- Agente vai jogar Strip Poker Alice – expliquei.

- Você ta doida? – me perguntou. Revirei os olhos e fui até ela.

- Você quer saber aquilo ou não? – sussurrei.

- Claro que eu quero, só não sei como isso pode ajudar em alguma coisa – sussurrou de volta.

- Oh lesada, apresta atenção, se o pagode olhar pro corpo dos meninos isso quer dizer que ele é gay, mas se ele olhar para o nosso corpo quer dizer que ele é macho.

Capítulo 7 - Bônus Edward (O Trato - Primeira Temporada)


Capitulo 7 -  Bônus Edward

Trim, Trim, Trim...

- QUE MERDA!!! – gritei enquanto saia da cama – Mas nem no domingo se pode acorda tarde nessa merda de casa.

- Você acordaria tarde se tivesse chegado em casa cedo – falou Alice entrando no meu quarto.

- Sabe pra que existe a porta Alice? Pra evitar pessoas enxeridas de entrar – falei indo procurar a minha calça.

- To pouco me lixando... MAS QUE MERDA EDWARD – gritou de repente me dando um susto – Bem quando eu preciso de você, você não tá.

Capítulo 6 - Carlisle (O Trato - Primeira Temporada)


Capitulo 6 – Carlisle

- AAAAIIII – gritei de dor e cai no chão.

- Isso é pra você aprender a não se meter com o namorado dos outros – falou a lacraia oxigenada.

- EU VOU ACABAR COM VOCÊ – gritei, mas antes que eu chegasse perto dela Edward me segurou pela cintura.

- Fica calma Bella – ele falou pra mim.

- CALMA? VOCÊ QUER QUE EU FIQUE CALMA? ESSA LACRAIA OXIGENADA ME JOGA NO CHÃO, E VOCÊ QUER QUE FIQUE CALMA? – continuei gritando e me debatendo.

Capítulo 5 - Primeiro Beijo (O Trato - Primeira Temporada)


Capitulo 5 – Primeiro Beijo

- COMO É QUE É? – gritei me levantando.
- Isso que você me ouviu, namora comigo – falou tranquilamente.
- Você tá doido garoto, eu nunca namoraria com você
 - Não é um namoro de verdade criatura, é só fingimento  
 - Eu não to entendendo nada – falei colocando a mão na cintura.
- OH, SANTA IGNORANCIA – falou e eu dei aquele olhar, tipo Quer apanhar garoto?- Foi mal... Escuta, eu e a Tânia terminamos, eu quero reconquistá-la, e nada melhor pra se reconquistar uma garota do que o ciúme.
- Tá e onde eu entro nisso? – perguntei ainda não entendendo nada.
- Um jeito mais rápido de reconquistar a Tânia é namorando a pessoa que ela mais odeia no mundo.
- E essa garota seria eu?
- Exato, então eu te pago R$2.000 se você fingir ser minha namorada por três semanas.

Capítulo 4 - Namora Comigo... (O Trato - Primeira Temporada)


Capitulo 4 - Namora Comigo...

- Bella, acorde querida – ouvi minha mãe me chamando e tirando as cobertas de cima de mim.

- Hmmm... – gemi e coloquei as cobertas de novo em cima de mim.

- Nada de preguiça Bella, hoje você tem aula – disse ela tirando de novo os cobertores.

- Só mais 5 minutos mãe – disse colocando o travesseiro na cara.

- NADA DE 5 MINUTOS, LEVANTA LOGO DESSA MERDA DE CAMA – ela gritou fazendo com que eu caísse da cama – VOCÊ TEM 10 MINUTOS PRA SE ARRUMAR E TOMAR CAFÉ – ela continuo gritando enquanto saia do quarto.

Capítulo 3 - Jantar (O Trato - Primeira Temporada)


Capitulo 3 – Jantar 
- ALICE!!!

- HAHAHAHA – ela gritou antes de correr pra me abraçar.

Nunca fui uma pessoa que expressa emoção, sempre fui muito fechada, por causa do que aconteceu com o meu pai, mas aqui e agora vendo Alice depois de tanto tempo, (tá não tanto tempo, até porque nos falávamos todos os dias, mas...) eu me deixei levar, abracei ela com toda a minha vontade.
Ficamos abraçadas, pulando e gritando coisas desconexas. Ela já chorava, eu só não chorei porque pra mim choro é sinal de fraqueza.

Depois de um tempo abraçadas finalmente nos separamos. Olhei pra ela e não me surpreendi, ela continuava a mesma, baixinha, olhos verdes, cabelos pretos, curtos e repicados para todos os lados.

Ela continuava linda.